EnglishWelcome to Trancoso, Bahia - Brazil

Aqui, todo dia é dia de mulher ::.

Nada como o Dia Internacional da Mulher para dar à luz o início das comemorações dos 21 anos dest´A FOLHA. Aqui, todo dia é dia de mulher. E a cada dia explode a necessidade da feminilização da humanidade, com o que a mulher tem de inigualável: delicadeza, flexibilidade, maternidade. Acontece que na luta pelas conquista de igualdade com os homens, a maioria se despiu de sua graça única e se encouraçou com o abc das des-qualidades masculinas: agressividade, bruteza e competitividade. Magnas aberturas de pernas e maléficas cabeças fechadas à compreensão maior. O coração blindado contra manifestações de delicadeza, confundida com fraqueza. Muitos homens se assustam com a violência desta nova faceta do já magnífico poder das mulheres. A necessidade do feminino global provoca reação ao feminóide másculo. A esta triste realidade reage em massa a alegria nominal do gay.

Libertos de qualquer responsabilidade com a postura tradicional masculina, seus trejeitos e espaçosidades invadem a atmosfera, compensando caricaturalmente a falta do feminino, e descompensando ainda mais as fêmeas que agora reclamam da falta de homens com H.
Resta ainda uma porção de machos convictos, que acham que a mulher tem plenos direitos e deveres, assim como os homens. As necessidades e as possibilidades é que são diferentes. . . E que elas continuam a ser o mais importante no mundo, desde que se importem com o porte e a postura.
Viva a mulher de corpo e alma, sem medo de ser feminina e plural!

*** FLORES *** FLORES *** FLORES ***

* * * Isabel Aymara, a mais nova flor da estirpe estréia vida aos 7 de fevereiro, em Miami, um pouco mais ao sul de Nova York, onde seu pai, Koki Aymara, fundou o clã aos 29 de dezembro de 1972. Desde então, dezenas de Aymaras foram gerados, tendo como parentesco a amizade dos pais.
* * * Duas flores do pensamento nos deixam: Gerardo de Mello Mourão, poeta, romancista, jornalista, autor entre outras tantas obras de “No país dos Mourões” do qual tenho a honra de ser nacional. Gerardo foi velado tendo entre as mãos  “O Valete”, romance que como me conta seu filho Gonçalo, ele proclamava como escrito para “comparecer diante de Deus”. Foi feita sua vontade. Tunga, outro de seus filhos, foi surpreendido pela notícia em plena abertura de sua exposição em Houston.
* * * E Jean Baudrillard, o brilhante pessimista, que não acreditava na utilidade do ser humano no mundo moderno.  Para ele, na ausência da solidariedade entre as nações é preciso criar um Mal Absoluto, que gera uma autodefesa delirante, conseqüência de “uma perda de imunidade do imaginário”.
* * * O L.O.F.T da Lapa, galeria de artes e laboratório de criação, pioneiro em 1975 da revitalização do bairro, foi incendiado em 1985, quando eu o tinha passado para o saudoso gentleman Albino Pinheiro. A última manifestação no local foi a campanha do Sérgio Cabral Senior, para vereador. Confio que agora, com o Júnior na governança, possamos retomar sua nobre função, pois, arruinado e abandonado, está entregue aos descuidados da população de rua.
* * * Dr. André Jansen, em sua temporada anual em Porto Seguro, descansou das lides da hematologia em sua clínica e laboratio no Rio, pescando avantajados merlins .
* * * Continua repercutindo o lançamento do livro de Ari Sobral com crônicas sobre o Arraial d´Ajuda, do qual tenho o prazer de participar. A procura no Rio é expressiva.
* * * A Tribuna da Costa, a caçula e o Jornal do Sol, veterano, duas das melhores opções de imprensa de Porto Seguro.
* * * A revista Trip investe na região. Promoveu durante o Carnaval extensa distribuição de exemplares de cortesia.
* * * A Mostra de Filme Livre, em sua sexta edição, promoveu debate  sobre “O que é Vanguarda” no Centro Cultural Banco do Brasil, após exibição de “ Costumes da Casa”, de Jorge Mourão, com o autor e Clóvis Molinari, crisdor do Recine,
* * * Enquanto isso, de Belo Horizonte, Jose Sette, envia sem parar seu Folhetim Elétrico, com roteiros e memorabilia  cinematográfica, para os quatro cantos do planeta.
* * * Já em Juiz de Fora, Eduardo Borges, assessorado por Paulo Lins, atende pessoalmente aos clientes de  seus hotéis César Park e César Palace, transformando o que seria um “pacote”  de Carnaval em uma embalagem de presente.

de Serra Azul, Jorge Mourão

You must be logged in to post a comment.